Artigo

Ressonância magnética na avaliação de dano em órgão-alvo cardíaco em hipertensão

PAULO ROBERTO SCHVARTZMAN

Revista Brasileira de Hipertensão, v. 14, n. 3, p. 177-179, 2007.

Motivo: Produção Corpo Clínico

Área da saúde: Radiologia e Diagnóstico por Imagem

Resumo: A estratificação sensível e acurada do risco cardiovascular em pacientes hipertensos tem importante impacto na estratégia de tratamento. A cardiopatia hipertensiva é a resposta do órgão-alvo (coração) à hipertensão arterial sistêmica. A ressonância magnética cardíaca (RMC) surge como um método promissor na avaliação da hipertrofia ventricular esquerda e na detecção de isquemia em pacientes com aterosclerose ou mesmo nos pacientes sem doença obstrutiva. A RMC é capaz de avaliar a massa do ventrículo esquerdo de forma tridimensional. As medidas de massa ventricular esquerda demonstraram ótima correlação entre RMC e massa verdadeira do ventrículo esquerdo com baixas variabilidades inter e intraobservador. A perfusão do miocárdio também pode ser avaliada pela RMC, detectando defeitos subendocárdicos por aterosclerose ou desbalanço entre oferta e consumo secundários à hipertrofia ventricular esquerda.

Envie um e-mail para os autores

© Copyright 2010 Hospital Moinhos de Vento - Todos os Direitos Reservados

Hospital Moinhos de Vento - Rua Ramiro Barcelos 910 - Bairro Moinhos de Vento - Porto Alegre - RS , CEP: 90035-001 - Fone: (51) 3314 - 3434

Hospital Moinhos de Vento Iguatemi - Shopping Iguatemi 3º andar - Porto Alegre - RS, CEP: 91340-001 - Fone: (51) 3327 - 7000

Responsável Técnico - Dr. Luiz Antonio Nasi - CREMERS 11217

Fale Conosco | Ouvidoria | Trabalhe Conosco | Localize e Visite | Mapa do Site